Google+ Followers

11 de agosto de 2016

Das escritas:





Eu gosto de escrever. Sempre gostei de tudo o que estivesse relacionado com letras. Gosto de escrever sobre histórias de amor, sejam elas impossíveis, verdadeiras, imaginadas ou forçadas. Escrevo muitas vezes, e nem sempre as histórias vêm parar aqui, às vezes as histórias ficam guardadas em caderninhos perfumados.
Sou uma menina-mulher: casada, bem resolvida com a vida e como consequência sou feliz.

Podia escrever sempre sobre o amor resolvido, o amor perfeito, o amor que vivo todos os dias. Mas não, esse amor que vivo gosto de partilhá-lo apenas com Ele. Ele que é o meu parceiro de vida e que me ama todos os dias como se me visse pela primeira vez. Ele a quem eu amo todos os dias como se o visse pela primeira vez. Escrevo-lhe várias cartas, e o conteúdo só a Ele diz respeito, porque a nossa felicidade (e apesar de eu gostar de a partilhar de várias maneiras) é a nossa intimidade, a nossa arma secreta. A nossa felicidade não precisa de ser escrita aos sete ventos, precisa de ser escrita por nós e para nós.
Assim sendo, escrevo sempre sobre outros amores. Gosto de imaginar cenários, corações despedaçados que encontram o amor verdadeiro. Gosto de lhes dar o meu toque de sonhadora. No fundo, escrevo para o ninguém sobre o ninguém mas sei que muitas vezes toca nos corações de quem me lê por ser algo que lhes soa familiar. 

Fecho os olhos e imagino, é fácil. 







8 de agosto de 2016

Da cidade que será sempre do Amor:












Depois de tantos atentados, depois de tantas coisas ditas e disparadas em torno de França, depois de tanta tristeza convém nunca esquecer que esta será SEMPRE a cidade do Amor.
Eu tenho um carinho especial por esta cidade e nem os mais temíveis disparates podem fazer mudar a minha maneira de pensar. 
Coloquem no volume máximo (eu sei que faz mal, mas é só desta vez), abram bem os olhos e usem e abusem do amor. Desfrutem desta maravilha.




Do (nosso) amor:









28. July.  3 years, 36 months, 156 weeks, 1096 days, 26306 hours, 1578240 minutes, 94694400 seconds and we´ve only just begun.





Já é agosto, eu sei. Mas não há dia em que o meu amor por ti não seja sincero e genuíno.